ANEMIA HEMOLÍTICA IMUNOMEDIADA NÃO ASSOCIATIVA EM UM GATO DOMÊSTICO (Felis catus) – IBvet

LUIZ GUILHERME RUSSI LANG

Monografia apresentada para conclusão do Curso de Especialização Lato Sensu em Clínica e Cirurgia de Pequenos Animais pelo Centro Universitário de Jaguariúna em convênio com o Instituto Brasileiro de Veterinária – IBVET, sob a orientação do Professor Mestre Alir de Biaggi Fliho, Jaguariúna, 2019.

A anemia hemolítica imunomediada (AHIM) é uma síndrome incomum que afeta os felinos domésticos, além de outras espécies como o cão, sendo a não associativa (AHIMNA) ainda mais rara nos felinos. Pode acontecer de forma associativa ou não associativa, com caráter regenerativo ou arregenerativo, proporciona hemólise intra ou extravascular. Afetando gatos de qualquer idade ou sexo, porém animais jovens são mais acometidos. O método diagnóstico da AHIMNA pode ser realizado pelo teste de Coomb’s, embora ainda não haja um teste específico para o diagnóstico. O tratamento compõe o uso de corticoides e suplementação de vitaminas e imunomoduladores. Possui prognóstico reservado, porém a taxa de sobrevivência é maior na espécie felina, quando comparado aos cães, com 23,5% de mortalidade e os cães podendo chegar a 70% de mortalidade.

PALAVRAS-CHAVE: AHIM; não associativa; associativa.

Para ler o artigo na íntegra faça seu login

Acesso GRATUITO, mas restrito!

Para liberar você precisa se identificar ou cadastrar usando o formulário abaixo.


Já possuo cadastro
 

Quero criar/renovar o cadastro